Página sobre o livro do autor do C&OD

https://www.facebook.com/Arthur-Chrispin-883159001733297/timeline/

Amém – Datas de Lançamento

Datas de lançamento de "Amém", o livro.

Datas de lançamento de “Amém”, o livro.

Novo Projeto

Textos sobre atualidades na Coluna do Jornal Imaginário

Hiato/Fim

Depois de alguns anos e trezentos e cinquenta textos, chega a hora de encerrar o ciclo do “Cotidiano & Outras Drogas”. Ainda lembro, como se fosse hoje, depois de muita insistência da Cau e do Rossatto, do dia em que comecei a batucar as letras daqui. Muita coisa sobre futebol, sobre filmes e depois atingindo o formato de crônicas e contos.

Aqui prestei homenagem a meus filhos, “fotografei” grandes amigos, celebrei momentos e me expus visceralmente, tentando enfrentar meus próprios demônios. Aqui, meus sorrisos e lágrimas viraram letras. Nada mais natural, inclusive, que o último texto deste blog fosse um auto-retrato da luta contra meus moinhos de vento, como um Dom Quixote com armadura de ferro-velho e seu Rocinante de pé-de-pano. Em minha autocrítica, acredito que os estou vencendo e é hora de fechar alguns ciclos, o C&OD dentre eles. Este espaço começou com um relato sobre futebol  – o Barcelona e a metáfora da vida – e termina com uma fotografia sobre a metáfora da minha própria vida. Um círculo perfeito, como uma bola dente-de-leite nova.

Me orgulho de cada texto que fiz aqui, mesmo os ruins – são maioria. Graças ao “C&OD”, escrevi um pro Zico e ganhei autógrafo em cima dele [orgulhos bobos]. Por causa deste blog, tomei coragem para escrever meu primeiro livro, que sairá em outubro deste ano. Todos os posts publicados continuarão aqui para serem lidos em meio à poeira do cotidiano. Este espaço ainda será usado para divulgação do livro e de outros projetos que porventura apareçam, para que os meus três ou quatro leitores que só me lêem pelo blog saibam por onde minhas letras caminharão. A fanpage do Facebook também continuará ativa.

A decisão não foi nem um pouco dura – muito serena, aliás. Aos meus três ou quatros amigos leitores, responsáveis pelas sessenta e uma mil visualizações daqui, meu agradecimento. Quem sabe futuramente saia um livro com algumas das coisas daqui, ou uma das séries, como os “Diários da Cafajestagem” – tudo começou em La Bombonera [obrigado, Guillermo] – ou o “Futebol de Ramos e Outras Histórias”. Exatos trezentos e cinquenta textos depois, é hora de dar tchau. Tudo a seu tempo. O cotidiano continua a rodar. As outras drogas também. Obrigado pela companhia.

[OFF] Dezena, Centena e Milhar – Último Capítulo

O último capítulo da saga suburbana pode ser lido aqui

Moinhos de Vento

Uma andorinha só não faz verão. Por isso são recrutados aliados reais e construídos inimigos imaginários, como sparrings, antes de lutar contra os reais, quando houver tempo e/ou coragem. Como num romance de cavalaria, andante, errante. Contra tudo, contra todos, o contrário, contra quem?

Cada um é como Deus fez, às vezes muito pior. Os moinhos de vento que prenunciam os furacões interiores sopram fortes, valentes e imponentes. Os temores com os quais se andam, os temores que dizem quem são seus portadores. A caravana da vitimização que muitas vezes parte barulhenta, em contraponto ao comboio silencioso da vilanização. Melhor caminhar com o sapato das dores e delícias de ser o que é.

Há um momento, entretanto, em que os moinhos se calam e outras histórias se contam. Por quem os sinos vão dobrar? Do rosário de pecados que habitam a armadura de rancor e insegurança, entre a soberba e a ingratidão, a guerra e a confusão mostram os inimigos reais e os aliados imaginários.

Cada um é filho de suas obras e não há livro da vida tão ruim que não tenha algo bom. Não há quem saiba mais dos erros e acertos do que o espelho, o mais poderoso juiz e censor. Enquanto ele não é confrontado, que se esperem os sinos e se enfrentem os moinhos de vento, acompanhado da voz da consciência, que algumas vezes é muda, e em outras fingimos não ouvir. Somos todos Dom Quixote.

[OFF] Dezena, Centena e Milhar – Capítulo 6

O penúltimo capítulo da webssérie você lê aqui

[OFF] Dezena, Centena e Milhar – Capítulo 5

E tem mais um capítulo da webssérie aqui!

[OFF] Dezena, Centena e Milhar – Capítulo 4

Leia aqui mais um capítulo da trama.