Silêncio

Dentre todas as manifestações que o ser humano pode utilizar, a mais subestimada é o silêncio. Na frenética vida de hoje, muito se fala, se absorve, se pensa, se expressa. Muitas vezes a expressão vem através da imposição, em vez do debate. E cada vez mais o silêncio é desvalorizado.

Há um momento, para todo ser humano, em que a arrogância fala alto. A arrogância que vem travestida de verdade. A verdade, instituto cujos donos são muitos. E todos eles presumem – erradamente – que a verdade é absoluta. Erro crasso. A verdade é relativa, assim como pontos de vista. Cada um tem sua verdade, sua opinião e na ânsia de impô-las ao alheio, se grita em vez de refletir, como se a estridência garantisse legitimidade.

Com o passar do tempo e o amadurecimento chegando – não para todos, infelizmente – a arrogância dá lugar à vontade de aprender mais e mais, entender o que se passa à volta e o porquê das coisas. Para aprender, é necessário ouvir. E mais do que ouvir, refletir. Quando se reflete, o impiedoso e ensurdecedor oráculo do silêncio expõe suas razões.

No silêncio surgem as melhores idéias. Na simplicidade e na sutileza da ausência de som, as coisas nascem, são buriladas e lapidadas. Idéias que surgem do barulho coletivo não costumam ter vida útil. O tão falado “brainstorm”, por exemplo, não serve pra nada. Aliás, desconfie quando algum termo em inglês é usado para definir uma novidade. Se a novidade fosse boa mesmo já teriam ao menos arranjado alguma tradução.

Debata, reflita, pense, escute. Não tenha medo de acertar ou errar. Não tenha receio de assumir erros. E, principalmente, escute a voz do silêncio. O silêncio conselheiro, companheiro, inquieto e estrondoso. A voz oculta que desfaz dúvidas e certezas e que a voz aparente teima em tentar calar. Quem tem o dom de se escutar, tem o prazer de escutar quem o cerca. Aguça os sentidos e ganha uma vantagem primorosa na vida em sociedade.

Anúncios

3 opiniões sobre “Silêncio

  1. Pingback: Vinil | Cotidiano e Outras Drogas

  2. Belo texto. Há momentos em que é necessário parar, olhar em volta, olhar pra dentro, pena que muitas vezes esse momento vem “forçado” e acabamos aprendendo das maneiras mais difíceis, mas, enfim, o importante é o aprendizado. Agora deixa eu largar mão de viadagem, só vim dizer que ficou um baita texto mesmo.

    Curtir

  3. Escutar é muito mais importante do que falar. Mas o silêncio nem sempre é a chave para as questões. Conversando você recebe “feedbacks” que sozinho você não teria e daí surgem novas ideias. Pelo menos pra mim rs (sim, usei um termo em inglês de propósito rs)

    Curtir

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s