Oito Andares

Oito andares. Tecnicamente, na maioria das vezes, 24 metros. Altura suficiente para causar acrofobia. Um menino de 19 anos se jogou do oitavo andar de um prédio no Recife. Queda Livre. Morte instantânea. Pof.

Os depoimentos mostram que foi suicídio. Aquela decisão irrevogavelmente pessoal. Tão íntima que é a abdicação do supremo direito de viver. Todo ser humano, em algum momento de sua vida, por um minuto, pensa em matar alguém ou se matar. Alguns têm a coragem – ou covardia – de fazê-lo.

Dizem os relatos que o menino, estudioso, tinha vindo ao Recife para a vida universitária. Morava com um irmão, que viajou para ver parentes. Tinha uma namorada, com quem brigou. Ela terminou tudo. Para quem está de fora, provavelmente um motivo banal. Entretanto, certas coisas são como detonadores da demolição pessoal. E quando tudo desmorona, se está sozinho, ninguém vem para ajudar.

Difícil analisar quaisquer circunstâncias da abreviação da vida. É possível apenas elocubrar. Pensar que, naquele momento, tudo o que se quer é ser invencível. E contraditoriamente, a derrota final é o passaporte para a anestesia imortal. Fuga dos problemas e dos tormentos. Kamikaze da alma.

Mais duro é pensar no que passa pela mente nos intermináveis segundos entre a decisão do ato, sua execução e a finalização. Não cabe julgamento, não cabe posicionamento. É uma decisão íntima, de um mundo público, onde todos são pressionados por e para algo. O vôo pelos oito andares demorou, fatalmente, menos tempo do que a leitura destes parágrafos. Rápido, certamente. Indolor, talvez.

Não se pode prever os calos que apertam a alma de cada indivíduo. Por mais que não se julgue, é sempre chocante e triste quando alguém escolhe, por livre arbítrio, retirar a própria existência. A vida parte do princípio – laico, não há nada religioso nisso – de ser vivida. A tristeza de uma morte arquitetada de forma impulsiva é sempre grande. Porque não é assim que tem de ser. Mas, às vezes, é. Pof.

Anúncios

Uma opinião sobre “Oito Andares

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s