Mosaico

Quando todos se encontram, chegando de mansinho, ao fim de mais um dia de trabalho, os primeiros copos de cerveja começam a encher. As conversas, nunca em burburinhos, começam a tomar conta do espaço. Sempre é difícil o encontro. Sempre é especial.

É natural que as pessoas ao lado virem mera moldura daquele grupo tão diferente e mesmo assim tão uniforme. Os assuntos variam sempre entre esportes, música, economia, paz mundial, todos permeados pela galhofa. O importante nunca é ter razão, apenas se divertir.

Novas e velhas amizades se misturam como se fossem eternas, e talvez sejam mesmo, porque a eternidade nada mais é do que a colagem de instantes. Mosaico. Formado por olhares e sorrisos brilhantes e multicoloridos, que como um prisma, se espalham por todas as direções. Norte, sul, nordeste, leste, ou até mesmo o próximo quarteirão.

Amigos, amores, compadres, confrades. Há espaço para todos, inclusive para celebrar quem se ausentou. Naquele espaço tão pequeno, onde as idéias são quentes e as cervejas são geladas, os sorrisos viram abraços, os abraços viram escudo e o mundo lá fora se torna bem mais fácil de encarar.

Ao fim da noite, com os garçons expulsando os sobreviventes, a certeza de que haverá uma próxima vez e que, independente dos desafios que virão, todo e qualquer pedaço daquele mosaico cheio de vida, que por vezes parece caleidoscópio, será muito mais feliz.

Anúncios

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s