Sem Título nº 7

Acordou empapado em suor. O ventilador girava rápido como seus pensamentos daquele dia, daquele ano cheio de reviravoltas. Todos os planos foram subitamente mudados de uma hora para outra.

Não que isso significasse algo ruim, apenas era uma novidade, assim como aquela repentina insônia. O relógio ainda marcava 3 horas de uma madrugada de sonhos tranquilos até alguns minutos atrás. Um turbilhão de sensações que culminou com o corpo caindo indefinidamente e um acordar nada suave.

Nunca teve medo de morrer, mas sempre foi tomado, desde criança, por uma curiosidade funérea sobre a vida após a morte. O que acontece? Será que acaba? E se não acaba? É justo acabar? O que é justo neste momento? Muitas perguntas, nenhuma resposta. Vai tomar uma água, respira fundo.

Se pergunta sobre o passado, o que poderia ter feito para melhorar. Quem magoou, quem fez sorrir. Quem vem junto nesta caminhada de tanto tempo, e que se pode contar, aquelas valiosas alianças que enchem alguns dedos das mãos.

Se pergunta sobre o futuro, o que poderá ser feito para melhorar. Já não leva em consideração a possibilidade de magoar, apenas quer fazer sorrir. A beligerância deixa de ser ataque, vira contra-ataque. Os problemas são mais administráveis, deve ser a tal maturidade. Ou só velhice mesmo.

Se dá conta do presente, e se passaram apenas 5 minutos desde que acordou. Precisa voltar a dormir, embola na cama, fecha os olhos. Volta a pensar no que deve acontecer na vida após a morte. Se assusta, mas sente um cafuné na sua cabeça. Boceja. Bons sonhos

Anúncios

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s