Diários Secretos da Cafajestagem – Capítulo XIII – Miscelânea

[Nada escrito neste texto é inverídico. Qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência. São depoimentos reais de cafajestes atuantes, em remissão, aposentados, mas sempre, sempre com o gene da cafajestagem como dominante]

– E aí, galera? Tudo beleza? Desce uma cerveja aí, camarada. O que me contam?
– Estamos aqui conversando sobre essas modernidades de avaliação de homens e mulheres.
– Cara, besteira. Alguém se importa?
– Não, nem um pouco.
– Embora eu seja adepto do “Teorema da Tailândia”.
– ?
– O que acontece na Tailândia, fica na Tailândia. E o mundo, caras, o mundo é uma imensa Tailândia.
– E quando você comenta com a gente sobre as queridas?
– Vocês estão retirando do contexto.
– Hum. Entendo. Conte-me mais.
– Eu sou o protagonista da minha vida. Vocês são os coadjuvantes que alegram, como se fossem uns Morgan Freeman. Então, o protagonista sempre conversa com o Morgan Freeman. Apenas isso. Sem segunda intenção.
– Sei. Faz sentido, mas você deveria parar de beber.
[gargalham]

* * *

– Já eu prefiro o “Teorema de Alexandre Pires”.
– Cuma?
– Mineiramente a gente come quieto, come mais e come duas vezes.
– Claro. Danado.
– É sério.
– Tô quase acreditando.
– Pois acredite. Cunhado.
– Cunhado?
– Eu não te contei, você não sabia. Tá vendo como o teorema funciona?
– Mas que filho da puta.

* * *

– Mas, então, lembram daquela guria?
– Putz, ela é muito gata.
– Me mandou umas fotos.
– Fotos?
– Sim, fotos.
– Porra, compartilha com a gente.
– Não.
– Sou contra também. E se fosse pra ver fotos e imagens, prefiro ver filme pornô. Esse negócio de fotos amadoras é complicado. Tem de saber proteger quem confiou.
– Justo.
– Mas nem uma espiadela?
– Também acho que não tem que mostrar foto não. Foto de mulher nua é que nem maconha: Se for pra consumo próprio, é sossegado, se for pra distribuir, é criminoso.
– Vocês são cheios das expressões de efeito.
– Claro.
– Então vou soltar uma expressão de efeito: “Vão à merda”.
– Você está muito beligerante. Sossega o facho. Agora paga a cerveja.

* * *

– E ela, o que você acha?
– Charmosa. Eu pegaria.
– Eu também.
– Eu também.
– Eu não, não faz meu estilo.
– Hum. Estilo. Sei.
– É. Estilo. Você vai querer regular meu estilo.
– A verdade é que há homens na vida que se aproximam do camisa 10 clássico, sempre com estilo, assinatura, buscando a plasticidade do lance.
– …
– Outros são como camisas 9, matadores, trombadores, limpra-trilhos, feio é não fazer o gol, DNA de Charles Miller, o que importa é a bola rolar.
– Isso está interessante.
– Alguns jogam na cabeça de área ou na zaga, são mais contidos, tímidos, defendem o amor de toda a vida, vestem a mesma camisa sempre.
– Faz todo sentido.
– Vocês se encaixam em algum desses arquétipos.
– Eu não.
– Não?
– De jeito nenhum.
– Porra, claro que se encaixa. Qual é sua teoria?
– Nenhuma teoria, neste time aí eu jogo de libero.
– ?!
– Amigo, eu sou feio, desprovido de charme e chato. Enquanto vocês debatem se são 9 clássicos, 10 matadores e vice-versa, eu fico de libero. Saio jogando na sobra, sempre.
– Ah, deixa de história.
– Sério. Faço meu papel de líbero com perfeição. Enquanto vocês disputam o papel de bola de ouro, eu fico lá, dizendo que o defeito é lindo, que a calcinha de algodão é bela, que o sorriso desdentado tem o vácuo do amor. Sou uma fraude, mas a canalhice colarinho branco tem valor.
– Mas que filho da puta.
[gargalham]

____________

O capítulo I dos Diários Secretos da Cafajestagem, “La Bombonera”, está aqui

O capítulo II dos Diários Secretos da Cafajestagem, “Reveillón”, está aqui

O capítulo III dos Diários Secretos da Cafajestagem, “A Falha”, está aqui

O capítulo IV dos Diários Secretos da Cafajestagem, “Evidências”, está aqui

O capítulo V dos Diários Secretos da Cafajestagem, “Impedimento”, está aqui

O capítulo VI dos Diários Secretos da Cafajestagem,”Urucubaca e Pênalti”, está aqui

O capítulo VII dos Diários Secretos da Cafajestagem,”Cultura da Sacanagem”, está aqui

O capítulo VIII dos Diários Secretos da Cafajestagem, “Nome Artístico”, está aqui

O capítulo IX dos Diários Secretos da Cafajestagem, “O Churrasco”, está aqui

O capítulo X dos Diários Secretos da Cafajestagem, “Aniversário”, está aqui

O capítulo XI dos Diários Secretos da Cafajestagem, “O Consórcio”, está aqui

O capítulo XII dos Diários Secretos da Cafajestagem, “A Toalha”, está aqui

Anúncios

4 opiniões sobre “Diários Secretos da Cafajestagem – Capítulo XIII – Miscelânea

  1. Pingback: Diários Secretos da Cafajestagem – Capítulo XVI – Das Fraudes | Cotidiano e Outras Drogas

  2. Pingback: Diários Secretos da Cafajestagem – Capítulo XV – Cachê | Cotidiano e Outras Drogas

  3. Pingback: Diários Secretos da Cafajestagem – Capítulo XIV – Putão | Cotidiano e Outras Drogas

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s