O Pequeno Sol

O pequeno sol nasce todo dia, em horários variados. Com ele não há tempo ruim, o céu está sempre azul. Para cada olhar de sofrimento e angústia, ele apresenta uma única solução: sorrir. E quem pode dizer que esta não é a melhor solução?

O pequeno sol não fala, brilha. Emite sons em sol maior. E, por ora, isso basta para que ele se expresse. Porque irradia harmonia e tranquilidade nas turbulências, e enquanto o veleiro navega, ele dá o guia da viagem, sem destino e sem porto definido.

O pequeno sol esquenta onde tudo parece estar mais frio. Acalenta e transborda paixão e compaixão. Catalisa a tempestade em paz. Ventila o que está seco, inóspito. Se junta ao arco multicolorido e faz a vida ter sentido, a paciência se recobrar, traz conforto à alma do viajante indomável.

O pequeno sol trabalha, sem saber porque e por quem. Com a mesma elegância que nasce, se põe, plácido, tranquilo, sagaz. E sorri. Para que o amanhã seja um dia de paz. Para que o amanhã seja um dia feliz. E quem é que não quer ser feliz?

Anúncios

Agora pare: Escreva um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s